Gamification pelos gigantes ou como a microsoft se preocupa com a nossa saúde


Aqui na Wingman existe um evento em que, uma vez por mês, um colaborador faz uma apresentação de um tema de interesse geral a todos os outros colaboradores. Este evento teve há umas semanas atrás a sua primeira edição.

O primeiro tema contemplado foi Gamification, um tema que está na moda nos meios digitais e que tem vindo a inspirar cada vez mais empresas, nomeadamente os gigantes como a Microsoft, o Google ou a Apple.

Gamification é, de forma genérica, a aplicação de elementos dos jogos a contextos diferentes de jogos para motivar as pessoas para a utilização de um dado produto ou serviço, ou apenas para o cumprimento de uma dada tarefa.  

Este princípio de expansão do domínio dos jogos tem sido aplicado às mais diversas áreas, como o desporto (com o famoso Nike+, que entretanto já veio inspirar dezenas de outras aplicações que nos mantêm motivados para a prática de desporto), a dietao trabalho e a gestão de empresas. No entanto, um domínio em que as grandes empresas estão empenhadas em investir, segundo o Guardian, é a saúde.

Esta semana, o jornal britânico publicou um artigo sobre a nova app Bing Health and Fitness para Windows Phone, uma aplicação que ainda está na sua versão beta, mas que comprova esse investimento dos gigantes na gamification da saúde. A Apple, por sua vez, tem o smartwatch a caminho e já está a trabalhar no melhoramento da capacidades de activity tracking dos seus telemóveis. No mês passado, os rumores não oficiais sobre o Google falavam numa Android Fitness API… O cenário está montado. Estão todos preocupados com a nossa saúde.

Mas, num mercado tão competitivo como é o das aplicações de fitness e saúde, que será que os gigantes podem trazer que a Nike e os seus discípulos não tenham já trazido?

Maura Bouça, UX Designer

 

Comment