Todos os anos por esta altura, a Apple organiza a WWDC - Apple Worldwide Developers Conference. Esta é a conferência onde Steve Jobs fazia os grandes anúncios de novas tecnologias e devices da marca. Este ano, a conferência decorreu entre 2 e 6 de junho e revelaram-se novos sistemas operativos para dispositivos mobile e desktop. Como fiéis utilizadores Apple, estes anúncios deixam-nos sempre "de orelhas no ar" e super excitados em relação às novidades. 

O iOS 8 vem aí no próximo outono. O novo sistema operativo para iPods, iPads e iPhones mantém a filosofia flat do iOS 7 que temos nos nossos dispositivos móveis agora e recheia os dispositivos com mais features. Os sortudos e up-to-date com tecnologia vão poder experimentar as novas features deste iOS, que só está disponível a partir do iPhone 4S, iPad 2 e iPod 5ª geração. Entre as novidades encontramos:

  • uma app de saúde de sistema que mede batimentos cardíacos, o número de calorias queimadas, apresenta estatísticas de sono e até nos ajuda a vigiar os níveis de açúcar e colesterol;
  • utilização de impressões digitais como substituto de PINs e passwords;
  • as notificações vão passar a ser interativas;
  • "o teclado mais inteligente de sempre";
  • controlo de portas e coisas de casa com a Siri;
  • Siri disponível quando se diz "Hey Siri", sem termos de clicar sobre o home button continuamente.

Para saber mais sobre o novo iOS, vejam a página oficial do iOS 8.


Como afirma o techradar, o tema da conferência deste ano foi 'convergência', que se materializa na aproximação do sistema operativo desktop (mac OS X) ao mobile (iOS). O novo mac OS X chama-se OS X Yosemite e, tal como o mavericks, vai ser gratuito. A convergência vai ser visível...

  • na interface do novo OS X, que vai ser flat e ganhar uma nova font,;
  • na possibilidade de fazer chamadas telefónicas a partir do computador;
  • na possibilidade de transformar o iPhone num hotspot a partir do computador.

Com os novos sistemas operativos, vai ser possível começar uma tarefa num dispositivo móvel e continuá-la num computador, e vice-versa, sem ter de reabrir janelas. É maravilhoso, não é?

Maura Bouça, UX Designer

 

Comment