Vamos generalizar isto um bocadinho e dizer que existem no mundo 2 tipos de pessoas. As que olham para uma folha de papel em branco com desconfiança e desanimo e as outras. As outras olham para uma folha de papel como uma página em branco cheia de possibilidades para a criação de novas ideias e conceitos.

Foi isso que os criadores do Material Design fizeram defendo que cada pixel desenhado se baseia numa folha de papel. 

Usar uma folha de papel como base parar criar layouts impressos parece uma coisa natural mas como é que isto se aplica a layouts digitais?

A verdade é que o material design usa muitas bases do design print, como baseline grids e grelhas estruturais que se aplicam às várias páginas. E podemos usar as regras da divisão e sobreposição do papel para dividir essas grelhas: duas (ou mais) folhas sobrepostas criam diferentes áreas e hierarquias e tiras de papel podem ser usadas para criar por exemplo um menu ou uma coluna lateral. 

Todas as transformações que podemos ver no vídeo acima baseiam-se nos comportamentos e qualidades do papel. Entender como o papel funciona e pode ser trabalhado para criar layouts é a base do material design.

Sofia Carvalho, UX Designer

Comment