Vivemos numa época em que os utilizadores de Social Media estão sempre ligados. Os dispositivos que utilizam para aceder às redes têm cada vez menos relevância no panorama geral. Claro, os smartphones ainda dominam os acessos, contudo, é normal que os conteúdos que desenvolves ou partilhas tenham cada vez mais acessos através de outros dispositivos. Eu leio, partilho e publico nos mesmos canais através de diversos dispositivos. Tu não?

Numa ótica de marketing isto significa (para mim) que devemos renovar o nosso foco no conteúdo e, talvez, deixar de produzir conteúdos apenas em função dos dispositivos. 

Basicamente, aquela conversa do "Isto é para ler em mobile... então vamos fazer assim. Ou “isto é para ler em desktop... blá blá blá". O discurso, hoje, deve ser: "Isto é para ler/comentar/relacionar. PONTO. Assim sendo, qual a melhor forma de o apresentar em função do que pretendemos?"

Atualmente, o teu conteúdo está mais acessível que nunca. Ao mesmo tempo, os algoritmos de ranking estão cada vez mais sofisticados. Eles trabalham "atrás das cortinas" de forma a garantir que o conteúdo mais interessante ou útil (para a tua comunidade) será efetivamente disponibilizado, ao mesmo tempo que tudo o resto é enviado para um "buraco negro" do qual não reza a história. Qualidade não é recomendável, é obrigatória!

O Marketing de conteúdos importa? 

Sim! O utilizador de Social Media nunca teve tanto poder para ignorar as vossas marcas. Então, sejam relevantes, produzam conteúdos de qualidade que explorem os interesses da vossa comunidade, ao mesmo tempo que encontram novos pontos de contacto com os valores das vossas marcas. 

Os valores e a importância da qualidade dos conteúdos também são extensíveis às vossas campanhas de publicidade. Em Social Media, os utilizadores partilham conteúdos (anúncios nem por isso). Desta forma, também os vossos Ads devem ser campanhas de conteúdos com qualidade e, ao mesmo tempo, uma extensão da vossa marca junto dos utilizadores. Descubram o que a comunidade lê, discute e partilha, e apliquem a vossa mensagem comercial em cima desses tópicos.

Storytelling: conteúdos que envolvem

A maioria das pessoas participa ativamente em algo quando existe uma identificação emocional. As marcas que atualmente apresentam melhores resultados nos canais de Social Media são as que conseguem relacionar os seus produtos a grandes (não em tamanho) histórias, que não só são atuais como são à "medida" das suas comunidades.

Não se esqueçam que as pessoas contam-nos as suas histórias todos os dias quando utilizam os canais de Social Media e que vocês devem estar preparados para nelas interagir diretamente. 

Perguntem-se: “De que forma o meu produto/marca se insere na vida das minhas comunidades?". 

Conteúdo e os números

Outro ponto importante é o que fazemos após publicar tais conteúdos. Aqui, entra em "movimento" a capacidade de utilização de ferramentas de análise e monitorização. Estas ferramentas dá-vos a capacidade de estudar a performance e permite-vos fazer os devidos ajustes nos conteúdos, ao mesmo tempo que vos auxilia a afinar o processo criativo na produção dos mesmos.

Há questões que coloco diariamente e que me ajudam a entender o "estado de saúde" dos meus conteúdos: por quantos utilizadores o meu conteúdo está a ser visto? Quantos interagiram com o mesmo e qual a peça de conteúdo que obteve melhores resultados? Comparativamente, como está a minha concorrência e o que posso aprender com ela?

Last but not least: não contes uma história...conta a história certa.

Pedro Garcia, Content & Digital Strategist

Comment