Abrir uma loja de armas no meio de Nova Iorque seria no mínimo um desastre eminente. Mas esta era um bocadinho diferente.

Numa campanha de sensibilização do perigo das armas, a agência Grey New York, numa ação para a States United to Prevent Gun Violence, abriu uma loja de armas no Lower East Side.

O objetivo? Mostrar a todos os interessados que, apesar de ser um direito dos americanos, nem sempre é utilizado da melhor maneira.

Às várias pessoas que entraram na loja com a intenção de comprar uma arma pela primeira vez para sua "proteção", o vendedor fez o seu papel e mostrou-lhes as armas que achou mais adequadas. A diferença é que estas tinham um pequeno pormenor: em cada uma das armas, uma etiqueta descrevia um homicídio, suicídio ou morte acidental que aquela arma em particular tinha causado.

Uma câmara escondida captou a reação dos clientes ao saberem que a arma que tinham na mão foi a fonte daquelas tragédias. E você, também pensaria duas vezes antes de comprar uma?

Veja o vídeo aqui. 

Comment