A Google sabe que você não é um robô


Pode não saber que CAPTCHA significa "Completely Automated Public Turing test to tell Computers and Humans Apart" (teste de Turing público completamente automatizado para diferenciação entre computadores e humanos), mas certamente que já se confrontou com um deles. Sim, é aquele exercício que o obriga a decifrar carateres quase ilegíveis, que surge no final de de um formulário para que consiga submetê-lo. Tudo isto para garantir que você é um humano e não um qualquer software automatizado que está a tentar enviar spam ou danificar o website. Poderá consolar-se ao saber que ajudou a digitalizar livros, mas se lhe perguntarmos se foi aborrecido, a sua resposta será: "Claro que foi!"

Por isso mesmo, a Google criou uma nova versão do seu reCAPTCHA. Agora, no melhor dos casos, só terá de assinalar uma checkbox para provar que é humano (Aleluia!). Em caso de dúvida, terá também de resolver um exercício de associação de imagens e, na pior das hipóteses, poderá ter de voltar a dar uma ajudinha na digitalização de livros ao inserir os carateres distorcidos.

Mas como é possível distinguir um humano de um robô simplesmente assinalando uma checkbox?

A resposta é simples: Tem uma conta Gmail? Costuma ver vídeos no Youtube ou usa o Google Maps? Recorrendo aos cookies deixados no seu computador e a outras informações recolhidas através dos seus diferentes serviços, a Google já sabe que você não é uma máquina!

Além disso, sabe muito bem que humano é você, o que não deixa de levantar legítimas questões de privacidade.

 

Comment