Snapchat ao serviço da Unicef


Há um ano atrás, 270 meninas foram raptadas de uma escola na Nigéria. Na altura, o mundo virou a sua atenção para o caso e movimento #bringbackourgirls tornou-se viral — de Michelle Obama a Justin Timberlake, Emma Watson e Malala Yousafzai, muitas foram as personalidades que mostraram o seu apoio. 

Um ano depois, a situação das crianças nesta região do mundo piorou, mas o assunto caiu em esquecimento. Para voltar a pôr o foco no que se passa na Nigéria — onde 800 mil crianças já foram forçadas a abandonar as suas casas, a Unicef lançou a campanha #bringbackourchildhood. 

E qual foi a rede escolhida? O Snapchat, uma rede social em franco crescimento, com muito potencial por explorar, mas que — vá, vamos confessar — é aquele sítio onde vamos para mandar umas fotos com uns rabiscos divertidos para os nossos amigos. Esta campanha tem também esse mérito — assuntos sérios numa rede inesperada.

"The Snapchat Stories" contam as histórias de várias crianças na Nigéria, Chade, Níger e Camarões, forçadas a abandonar os seus lares (e a sua infância), e os desenhos daquilo que elas mais sentem falta das suas antigas vidas de crianças normais e felizes. Esses desenhos são recriados no Snapchat por utilizadores escolhidos pela Unicef. 

A causa é boa e a campanha também. 

Ps: Acompanhem também o Facebook da Unicef.

 

Leila Santinha, Head of Content & Social Media

Comment