Domo Arigato Mr. Robot


É bastante gratificante sentarmo-nos para assistir a uma série sem nenhuma expetativa e, logo de seguida, ser presenteado com um dos momentos televisivos do ano. Pode soar exagerado, mas Mr. Robot entrega-nos um episódio-piloto ágil, inteligente e extremamente intrigante. Um dos melhores kick-offs dos últimos tempos.

A história é focada no jovem Elliot (Rami Malek), um habilidoso hacker, que durante o dia trabalha como especialista numa empresa de segurança online e à noite atua como uma espécie de Robin Hood virtual. Livrando o mundo de pessoas que proliferam pornografia infantil na Internet ou como antagonista do próximo episódio de Catfish. Tudo isso sem pedir nada em troca.

A personalidade de Elliot é muito bem construída. Trata-se de um pessimista/anti-social/paranóico, em que reina a sua visão da sociedade. Uma sociedade submersa em futilidades como o Facebook e os “likes” das redes sociais que nos anestesiam da realidade suja e decadente em que vivemos. Os diálogos, feitos em “voice-over” com seu amigo imaginário, funcionam bem. Algumas cenas chegam mesmo a lembrar Dexter, em que pensa algo e diz o contrário, mas sempre à procura da aprovação do espetador.

Rami Malek é uma escolha certeira para o papel principal. Consegue transmitir tristeza e loucura com seu olhar esbugalhado. É o pilar mais sólido da série.

Outro ponto forte tem que ver com a forma como a tecnologia é apresentada: crua e realista. Prepare-se para ouvir uma linguagem técnica, que não será explicada e não espere encontrar a glamourização hollywoodiana do mundo hacker. Antes pelo contrário.

A dinâmica de Elliot com as personagens secundárias é outro ponto positivo: desde as suas sessões com a psicóloga - que na verdade servem mais para sua auto-análise que o contrário - ao confuso relacionamento com Angela, colega de trabalho de há anos e por quem está obviamente apaixonado, mas que encontra dificuldades em se declarar devido à sua fobia social. Porém, a mais intrigante das interações é com Mr. Robot… Mas, abordar esse assunto, significaria um spoiler e ninguém gosta disso.

Mr. Robot obriga-nos a consumir e a querer saber mais sobre cada novo episódio, prestando atenção a cada um dos detalhes.

Sem a menor dúvida, uma das melhores séries deste ano.

Manuel Crespo, Senior Visual Designer

Comment