Um pouco mais de sarcasmo, se faz favor.


A Inc publicou recentemente o artigo “Why Sarcastic People Are More Successful. O título chamou-me a atenção até porque a noção que tinha era que, muitas vezes, o sarcasmo é mal interpretado e fonte de desordem comunicacional. Quantas vezes, no final de uma frase, não teve que acrescentar: “eu estava a ser sarcástico...”?

Afinal, e segundo um estudo realizado na Universidade de Harvard que deu origem ao artigo da Inc, o sarcasmo é sinónimo de inteligência e sucesso. Como assim? É verdade que uma mensagem sarcástica pode ser mal entendida pelo recetor e até incitar ao conflito. No entanto, obriga a um maior esforço intelectual e, consequentemente, a uma maior criatividade. E se responder com sarcasmo a uma abordagem sarcástica? Bom, é provável que esteja aí o princípio de uma grande amizade. Ou, no mínimo, de uma disputa estimulante. 

Lido o artigo, percebo a lógica entre inteligência e sarcasmo. E fez-me lembrar aquela notícia que, há uns largos meses, dava conta que os Serviços Secretos americanos andavam na demanda de um software que conseguisse detetar o sarcasmo em social media. E que fosse compatível com o Internet Explorer 8. Ah, espera! Já morreu. O Explorer 8. O sarcasmo continua bem vivo. Felizmente!

Filipa Picoto, Copywriter

Comment