Mais de 423 mil temas, cerca de 144 mil artistas e bandas e 235 mil samples. Que números são estes? Para já, são a base de dados do WhoSampled.com, uma plataforma britânica com 16 mil participantes que nos permite perceber que sample é usado em determinada música.

Como qualquer um de nós pode contribuir, é provável que, em breve, este número venha a aumentar consideravelmente. Mas para que é que isto serve afinal?

Bom, comecemos por explicar que um sample consiste em pegar num pedaço de uma gravação original e reutilizá-la noutro tema. Então, vamos a um exemplo. Está a ouvir uma música, identifica um sample e quer perceber de onde é que aquilo vem porque reconhece a batida, a voz, a sonoridade. E agora? É simples. Entra no Whosampled.com, insere o nome da banda ou do tema e, caso esteja registado, o resultado dá-lhe a canção original usada para o sample. E fiquei a saber que a voz que se ouve no “Sugar Rhyme”do Bonobo é a de Billie Holiday no original “Swing! Brother, Swing!”. It’s as “sample” as that!

Filipa Picoto, Redatora

Comment