Tendências no uso de vídeo para web em 2016


Nos últimos anos a utilização de vídeos em websites tem vindo a aumentar devido ao forte impacto que têm nas vendas de um determinado produto ou serviço. Não quer isto dizer que o conteúdo tradicional (texto e imagem) deixe de existir, mas durante os próximos anos irá observar-se um foco maior na utilização do vídeo.

Existem duas novas tecnologias e ferramentas associadas que têm sido desenvolvidas e começaram a ser mais aplicadas desde o ano passado. São estas o uso de vídeos interativos (onde grandes marcas como a Sony Playstation 4 e a Pepe Jeans estão a dar os primeiros passos) e os vídeos personalizados (que recorrem ao uso da tecnologia RTP – Real-Time Personalization).

Vídeos Interativos

Desde o aparecimento do YouTube foram surgindo algumas ferramentas que permitiam os vídeos tornarem-se interativos. Infelizmente essas ferramentas eram escassas e a única possibilidade passava por colocar botões com links externos no decorrer do vídeo. Nos últimos anos esta tecnologia foi melhorada e as empresas têm agora fortes ferramentas para melhor interagirem com os seus utilizadores. Eis algumas que são usadas no decorrer de um vídeo:

1. O utilizador pode escolher qual é a história que mais lhe agrada. Esta ferramenta foi usada num dos vídeos publicitários da marca Pepe Jeans, onde o utilizador pode ver, no mesmo plano, a história de um rapaz e de uma rapariga, e a meio da história tem de optar por continuar a ver a história de um deles;

2. Botões dinâmicos que direcionam o utilizador para uma sub página do vídeo, para a compra de um produto ou para uma sub página com informações detalhadas sobre o produto (descrições, galeria de imagens, mais vídeos, etc). Estas ferramentas foram bastante bem exploradas pela Sony num anúncio à Playstation 4;

3. Uso de questionários e formulários para recolha de dados;

Estas poderosas ferramentas estão a fazer com que os utilizadores passem a interagir com o vídeo durante muito mais tempo (no exemplo anterior da Playstation 4, a interação com o vídeo subiu para 211%, fazendo os utilizadores visualizarem o conteúdo durante 1m04s). Para além disso, as equipas de marketing passam a saber, de forma mais detalhada, os interesses e o que pretendem os seus utilizadores, e desse modo conseguem ajustar a estratégia de marketing para aumentar as vendas.

Vídeo Personalizado (RTP: Real Time Personalization)

Já lá vai o tempo onde o utilizador só recebia conteúdo personalizado através de newsletters. Hoje, graças à tecnologia RTP (Real-Time Personalization), é possível ter vídeos em que o conteúdo é ajustado em ‘tempo real’ aos diferentes indivíduos, empresas e segmentos para fornecer uma experiência mais rica, única e customizada. Tendo como exemplo uma empresa que queira promover um produto, esta poderá, através dos seus vídeos personalizados, aplicar os elementos visuais da empresa interessada no mesmo instante em que o vídeo é visualizado por esta. O uso desta tecnologia gerou, em 2015, um aumento na ordem dos 200 a 1500% no número de cliques e taxas de conversão.

João Pinheiro, Junior UX Designer

Comment