Sim, isto aconteceu. Vou mesmo fazer com que este artigo da newsletter seja sobre outra newsletter. Mas não é uma newsletter qualquer: é uma Lenny Letter.

Se o nome Lena Dunham vos diz alguma coisa, é sinal de que podem não estar assim tão longe de compreender a essência da Lenny Letter

A criadora da série norte-americana Girls — produzida pela HBO e que já vai a caminho da sexta e última temporada — já publicou um livro e é uma das vozes da nova geração de mulheres socialmente ativas que se interessam por arte e direitos humanos, política e hashtags, feminismo e outfits da moda.

Juntamente com Jenni Konner, co-produtora da série, Lena criou uma autoproclamada feminist arts newsletter que, em menos de seis meses, conseguiu ter mais de 400 mil subscritores e uma taxa de abertura de 65%. Apesar de ainda não ter muita informação sobre os seus leitores, os principais alvos são mulheres com idades entre os 18 e os 34 anos.

O segredo? Como se não bastasse ter o apelido Dunham à frente do projeto, as entrevistas a mulheres empreendedoras e cheias de girl power como Hillary Clinton e a atriz Jennifer Lawrence fazem desta newsletter um diamante cheio de substância e originalidade, com coragem para abordar assuntos como o racismo e o aborto. E tudo com um toque excêntrico e exagerado — Lena Dunham style.

Todos os vídeos, artigos originais e entrevistas são publicados no site e podem ir direitinho para o vosso e-mail, todas as terças e quintas feiras. Preparem-se: podem ter a certeza que vão receber um shot de cultura e um verdadeiro abanão social.

Marta Baptista, Copywriter

Comment