Liberdade de expressão SIM! Incitação ao ódio NÃO!


Terça-feira foi um dia importante no combate ao racismo, xenofobia e terrorismo. Já muito se tinha debatido sobre o tema, mas com o terrorismo a aumentar — e sendo a internet o canal preferido para este tipo de recrutamento — a Comissão Europeia meteu-se ao barulho.

Empresas como o Facebook, YouTube e Twitter vão assinar um novo código de conduta em que o objetivo é combater o discurso de ódio disseminado na internet. Uma das medidas que mais se destacou foi o compromisso de que, a partir de agora, serão avaliadas todas as notificações de conteúdo numa janela de tempo máximo de 24 horas. Desta forma, será possível impedir o acesso ou apagar aqueles que são considerados como discursos ilegais de incitação ao ódio. 

Espero que, com este esforço conjunto, se consiga minimizar os pontos fracos da internet e se possa continuar a utilizar a mesma para exercer o nosso direito de liberdade de expressão. Porque discursos ilegais de incitação ao ódio deviam desaparecer do mapa virtual já que não os conseguimos remover com um simples click da cabeça de quem os pratica…

Mariana Leitão, Partnership Manager

Comment