Se Mark quiser, quando estiverem a ler este artigo, o formato Canvas — restrito a utilizações pagas até à passada terça-feira — estará aberto para todas as páginas. Isso mesmo, o Facebook ditou que o Canvas agora é de todos!

E, sim, é um formato exclusivo para mobile, o que também poderia ser dito desta forma: é um formato exclusivo para 90% dos utilizadores ativos diários do Facebook.

Não sendo uma estreia absoluta do formato, estando agora gratuitamente disponível faz com que haja uma expetativa alta para ver como as marcas (e agências por detrás delas) irão explorar conteúdos imersivos neste novo cenário, num tempo onde o storytelling é cada vez mais apetecível.

Enquanto estes conteúdos não chegam, colmatamos (ou, talvez, agitamos) a ansiedade com algumas referências do que foi feito até agora:

1. TAP Portugal

Puxando os likes à nossa sardinha, um caso, cozinhado aqui na casa, foi o da TAP Portugal. Logo após o lançamento do formato em fevereiro deste ano, a TAP foi pioneira em Portugal na utilização do Canvas com uma comunicação do serviço Plusgrade.

2. Gatorade

A Gatorade usou o Canvas para uma campanha de marca, com conteúdos imersivos protagonizados pela famosa tenista Serena Williams.

3. Burberry

Quase como um expositor numa loja, a Burberry permitiu ao utilizador explorar os célebres lenços da marca através desta “montra” imersiva.

Joana Prates, Social Media Manager

Comment