Será que um par de óculos de sol pode ajudar a combater o daltonismo, uma perturbação da perceção visual que afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo?

Parece ser este o caso, quando vemos o filme concebido pela FCB de Chicago para a marca de tintas Valspar. Esta marca, cliente da agência há já alguns anos, aceitou colaborar com a EnChroma, empresa californiana que desenvolveu uns óculos capazes de introduzir o vermelho, verde e todas as outras cores dentro desse espectro, para aqueles que viam o mundo ao seu redor numa monotonia cromática.

O filme Color to the Colorblind, com duração de quatro minutos e realizado por John X. Carey, também responsável pela campanha da Dove — “Real Beauty Sketches”, vencedora do Titanium Grand Prix no Cannes Lions de 2013 — mostra uma série de pessoas que sofrem de daltonismo, cujas histórias de vida são apresentadas antes de experimentarem, pela primeira vez, um mundo colorido graças à inovação da EnChroma.

A medida que o filme decorre, a Valspar tanto leva os óculos EnChroma a museus de arte espalhados por todo o país, neste caso os Estados Unidos, como encoraja as pessoas a partilharem as suas histórias através da hashtag #ColorForAll, sendo que os vencedores receberiam um par destes óculos como prémio.

Joel Wasserman, diretor de Integração de Marca da Valspar, falou sobre o projeto. “Como uma empresa profundamente enraizada na cor, a Valspar acredita que todos merecem ver e apreciar a experiência que esta traz à vida. A maioria das pessoas não sabe o que é viver num mundo “mudo”. Estamos focados em fazer a diferença para melhor e incendiar a conversa sobre o impacto da cor.”

Apesar deste projeto já ter sido lançado há um ano, no decorrer do Festival de Cannes 2016 foi galardoado com Leão de Ouro (e outro de Prata) na categoria de Health, mostrando que esta ideia teve não só impacto na vida das pessoas que integram o projeto, como foi também pertinente para a comunicação global de uma marca que, apesar de não estar diretamente ligada à visão, tem na sua génese a preocupação pela perceção do público com o seu produto: a tinta.

É a prova como as grandes ideias são transversais a vários tipos de clientes e que nem todos os grandes projetos tecnológicos envolvem, necessariamente e só, o mundo digital. Neste caso, a ideia parte de uma premissa (ou insight) facilmente categorizada no mundo da publicidade como humankind ou bondade.

E, apesar do cliente não estar inserido no ecossistema de produtos tipicamente associados à visão ou aos problemas e doenças relacionadas com os olhos, tem uma enorme pertinência relacionada com a essência do produto que a marca vende, a cor — neste caso, através de tintas — o que adiciona uma camada invulgar a este projeto, tornando-o ainda mais apelativo.

Fiquem a conhecer um pouco mais sobre o projecto Color For All.

Leonardo Pinheiro, Digital Art Director

Comment