Homenagem ao vazio que envolve, relaciona e dá significado às coisas.

Os espaços negativos ou espaços em branco, no contexto de UX Design, são os espaços vazios entre os elementos de um layout e são, possivelmente, uma das características mais importantes... mas também das mais subestimadas!

Um espaço em branco, conforme o nome indica, é a ausência de conteúdo e tem uma função altamente basilar na composição, significado e estrutura dos elementos. Não sendo — nem devendo ser — o centro de atenções, o espaço negativo é a base que destaca e torna outros elementos no centro de foco, estruturando conteúdos hierarquicamente e otimizando a sua legibilidade, que, por sua vez, contribuem exponencialmente para uma usabilidade e experiência de utilização agradável.

Na realidade, é o espaço vazio que conduz a atenção e estrutura a memória visual humana — o agrupamento ou isolamento sistemático de elementos (pelo espaço vazio entre eles) facilita a criação de modelos mentais, a fluidez da significação lógica e, consequentemente, o processo de memorização.

Em suma, produtos digitais que não consideram os espaços negativos adequadamente, não são mais do que amálgamas desprovidas de significado, ilegíveis, sem relações e hierarquias. 

Reverência, pelo muitas vezes menosprezado, espaço negativo.

Celso Lopes, UX Designer

Comment