A partir deste mês passa a ser mais fácil viajar.


Mas convém levar o smartphone com o destino carregado no novo Google Trips, uma app vocacionada para ser o melhor amigo do viajante no destino.

Como é habitual na marca, a nova app da Google vem  alterar os padrões de experiência em mais uma vertente da vida das pessoas, especificamente quando “vestem a pele” de mobile traveller. 

Com a conveniência da integração no ecossistema Google, a app “popula-se” automaticamente com as reservas de voo, hotel, aluguer de automóvel e restaurantes, diretamente a partir do Gmail do utilzador.

Como não podia deixar de ser, também torna fácil e conveniente o processo de definir roteiros de viagem e aceder a informação contextualmente relevante e georreferenciada.

E está disponível offline, o que é um apelativo adicional numa app que, além disso, se apresenta gratuita.

Primeira experiência

Após usá-lo por alguns minutos, consigo resumir a proposta do Google Trips na palavra “consolidado” — apesar de ainda não oferecer as funcionalidades de reserva propriamente ditas, consolida tudo o resto que pode ser oferecido ao turista digital de um modo conveniente e contextualmente relevante.

Vídeo de apresentação

 

O que pode significar para a Google e para o mercado?

Após um período em que a marca tem vindo a realizar investimentos relacionados com o sector das viagens, esta pode ser a primeira de uma onda de disrupções mais profundas com que se propõe liderar neste mercado de elevada relevância.

Paulo Ramos, Digital Strategy & UX Design

Comment