Foi em 2015 que Mark Zuckerberg anunciou que o seu sistema de mensagens privadas, de modo a tornar as conversas mais práticas, iria ganhar asas e voar por novos caminhos. Nascia, assim, o Facebook Messenger e, se alguns pensaram que não iria durar muito tempo, a verdade é que, até aos dias de hoje, não tem parado de crescer!

Os números atuais impressionam. São mais de 1,2 biliões os utilizadores que, todos os meses, usam, ativamente, o Messenger. No entanto, este aumento de pessoas que se tem rendido à plataforma de mensagens tem tido as suas razões.

O dinamismo do Messenger, juntamente com a introdução de novas funcionalidades e recursos, tem impulsionado o seu crescimento. Por exemplo, os bots são uma das suas grandes apostas. Disponibilizar às marcas uma comunicação 24/7 e espalhar mais conteúdo promocional são algumas das prioridades desta tecnologia. Ainda há dias, foi anunciada a abertura de uma loja de bots e a disponibilização de extensões para a aplicação de mensagens instantâneas.

Mas, não se fica por aqui. As novas funcionalidades não param! Podemos destacar as novas formas de pagamento de serviços que são oferecidas; a disponibilização da localização atual de uma pessoa ou serviço de uma forma imediata e controlada; e, mais recentemente, o aparecimento do Messenger Day ou Facebook Stories, devido à semelhança inegável com a funcionalidade das Instagram Stories.

Se cada uma destas ferramentas tem sido bem aceite, bem, essa é outra questão. E, nomeadamente, esta última novidade que pretende explorar algumas das vertentes do Instagram é um dos casos mais flagrantes de uma aceitação bem mais lenta, muito devido às caraterísticas e propósito do próprio Messenger.

A corrida pela conquista do interesse de cada utilizador tem levado a uma luta acesa entre as várias plataformas. Depois de ter comprado o Instagram, o Facebook tenta fazer frente ao sucesso inicial do Snapchat que vai vendo a sua posição mais complicada. No entanto, chegam novidades de que a plataforma do fantasminha já fez o contra-ataque ao introduzir a experiência 3D. O que virá a seguir?

Marta Silva, Social Media Manager

Comment