Foi no dia em que contei à minha avó qual era o curso superior que tinha escolhido, que começou a minha cruzada de evangelização para esta bela área da gestão que dá pelo nome de Marketing. Passado uns anos as coisas pioraram, para a minha avó claro, quando lhe tive de explicar que agora tudo passa pelo digital, até a minha profissão.

Ora bem, esta pequena história de vida não é muito diferente da realidade dos nossos dias. O Marketing sempre esteve na moda, pelo menos desde há uns 20 e tal anos, quando todas as empresas falavam no Marketing, mas eram poucas aquelas que (algumas ainda hoje) o geriam da melhor forma.

No digital a história mantém-se. Todas as marcas querem fazer boa figura no digital. Mas afinal o que é que o digital tem que as marcas querem? Vá lá, a resposta é simples e começa por um “P”, mas não é nenhum daqueles P’s do Marketing do século passado.

PESSOAS

É verdade, as marcas querem estar no digital para estarem mais próximas das pessoas. Até aqui tudo bem. E temos os gostos, os seguidores, as partilhas, as visitas, o tempo no site, and so on, and so on.

Hoje, nesta precisa hora, neste preciso segundo, as marcas que investem no digital e que tiram partido da proximidade com as Pessoas, querem o quê? Qual é o próximo patamar do digital? Sim acertaram, é o negócio.

  • Como é que o digital pode contribuir para o meu negócio?
  • Como é que eu transformo um seguidor num cliente?
  • Como é que eu capitalizo uma visita ao meu site com uma venda ou um contacto?

São estas e muitas outras perguntas que uma marca tem de fazer quando define a sua estratégia digital. Este é o momento da verdade, aquele que distingue uma marca que está preparada para assumir o digital como pilar estratégico, de outras que ainda olham para esta área como o parente pobre do offline ou simplesmente porque é “fixe” estar no digital.

“Avó, eu trabalho em marketing digital e ajudo as empresas a promoverem as suas marcas e a melhorar o seu negócio.”

Ok, ok…já percebi. Combinei ir beber um chá com a minha avó, porque a conversa vai ser longa.

Márcio Nogueira, Digital Marketing Manager

Comment