Enquanto a atualidade nacional vive dominada por incêndios, praias, truques de imprensa e outros temas ligeiros, do outro lado do Atlântico, já cheira a desastre. E o odor é mais apurado quando nos viramos para o Twitter.

São dias estranhos os que se vivem quando assistimos ao que se tornou a política norte-americana. Há falta de melhor comparação, tornou-se uma novela… mexicana! E daquelas que, se vamos de férias duas semanas em que cortamos qualquer ligação à civilização, temos de fazer um grande esforço para apanhar o fio à meada. No final de julho, foi exatamente isso que aconteceu. Em apenas 15 dias, deu-se uma sequência de eventos nunca antes vista: porta voz não carismático com fetiche por arbustos desiste de tudo, nova porta-voz assume cargo e é ainda menos carismática (desconhece-se fetiche), novo diretor de comunicação à laia de Goodfellas entra para a equipa do Presidente, novo diretor de comunicação não assiste ao nascimento do filho para estar com Presidente, novo diretor de comunicação à laia de Goodfellas dá entrevista imprópria para púdicos e esquece-se de pedir off the record, jornalista nem acredita no furo que tem e publica na íntegra, mulher do novo diretor de comunicação ainda mal refeita do nascimento do herdeiro pede o divórcio, novo diretor de comunicação à laia de Goodfellas é despedido por causa da entrevista e o mundo percebe que o novo diretor de comunicação nunca o chegou a ser porque era suposto assumir o cargo em agosto - mês que nunca viu chegar… 

Uff, que canseira! São tantas e tão rápidas as sucessões de eventos que chega a ser complicado para as redes sociais acompanharem o enredo. Não se conseguem produzir comeback jokes a tempo de serem gozadas. Os late shows desta vida são fontes de informação para o resto do mundo porque só com uma boa dose de comédia se consegue digerir tanta informação. Técnicas de propaganda, fake news, not so fake news, já ninguém sabe no que acreditar (nem os próprios americanos) mas, a bem ou a mal, mais vale ter um bocadinho de medo. 

No final de contas, o presidente norte americano é o verdadeiro Senhor do Caos. Estando aos comandos de uma superpotência, o risco do caos se alastrar ao resto do mundo é grande. A mais recente missiva caótica envolve uma troca de ameaças (muito reais!) com Kim Jong Un, líder da Coreia do Norte. E no meio disto tudo, ainda há quem espere que, numa reviravolta dramática, um irmão gémeo do presidente  - humilde, ponderado, que sempre viveu na miséria - apareça para ser o salvador da pátria.

Querem saber qual a melhor forma de seguir esta novela? Vão para o Twitter! Porque é lá que o presidente dos Estados Unidos se expressa melhor. Porque só o twitter consegue disseminar tanta e tão rica informação tão rapidamente. É certo que, em Portugal, ainda há uma certa aversão a esta rede mas não tenho dúvidas que não vai morrer (ao contrário do que muitos “arautos" anunciam todos os anos). Olhando a partir deste periscópio do entretenimento não há melhor novela que esta na Twitterland. E se ainda não o fizeram por medo ou desconhecimento do Twitter, saibam que não há que ter receio de entrar nesta rede - há muitos tutoriais por aí! Depois, basta escolher quem seguir e finalmente… enjoy!

Não percam os próximos episódios no Twitter porque nós... também não!

Ana Trindade, Social Media Manager

(créditos de imagem: CNN)

Comment