Bem, não é que seja uma profissão propriamente nova, não apareceu ontem, mas começa lentamente a ganhar relevância e um lugar nas mentes de quem trabalha o digital.

Podem estar a pensar “mais uma para contribuir para a lista de assinaturas de e-mail indecifráveis?”. Talvez, mas a verdade é que a especialização é boa para quem trabalha o digital e, principalmente, para quem o consome. 

Vamos lá ver, o que é um UX writer?

Um UX writer é aquele que escreve copy intuitivo para os touchpoints com o utilizador. Precisamos de exemplos mais práticos aqui, não é? Então, vá! Estão a ver aqueles formulários que nunca vos dizem quais são os campos obrigatórios e lá andam vocês com scroll para cima e para baixo? Ou então, aquelas mensagens úteis (irony alert) que apenas dizem “erro”? Ou ainda, aquele formulário que funciona bem, mas que é… aborrecido?

Um UX writer percebe a vossa dor e quer que tenham a melhor experiência possível. É especializado em ajudar os utilizadores, não só com copy claro e informativo, mas também com copy que vos ponha de bom humor.
Utilizador feliz = marca feliz.

Então, querem um resumo da coisa?

  • Escreve com os processos e emoções do utilizador em mente;
  • Focado (mas não fechado) em touchpoints diretos, como formulários, botões de ação e mensagens para o utilizador;
  • Procura ajudar o utilizador a completar a tarefa em mãos;
  • Tem o design em conta e ajusta-se para criar um equilíbrio bonito de se ver;
  • Transmite marca enquanto ajuda o utilizador (porque o copy chato está fora de moda).

Está tudo certo, mas eu quero é exemplos.

Não precisam de pedir duas vezes:

Deixo-vos aqui umas coisas úteis do MailChimp - Sim, há mais exemplos, mas eu tenho que ir ali escrever umas coisas e o MailChimp está cheio de bons conselhos, portanto, ficam com três!

Mensagens de sucesso —  Ter em conta os fellings do utilizador? Check!

  http://voiceandtone.com/success-message/

http://voiceandtone.com/success-message/

Antecipar (e evitar) irritações — Quando perguntamos demasiadas coisas, os utilizadores ficaram irritados, é normal. Mas quando não conseguimos evitar, o melhor é explicar porque o estamos a fazer, envolver o utilizador no processo. Neste caso, passamos de utilizador irritado para utilizador feliz por estarmos atentos.

  http://voiceandtone.com/create-list-form/

http://voiceandtone.com/create-list-form/

Saber quando brincar, saber quando ajudar - Se o utilizador está com um problema que o impede de avançar, devemos ajudar, o mais rápido possível e da forma mais clara possível.

  http://voiceandtone.com/knowledge-base-2/

http://voiceandtone.com/knowledge-base-2/

Há mais (muito mais) que se diga desta especialização, mas espero que esta pequena apresentação vos faça pensar num UX writer com aquele carinho especial.

Marisa Fontinha
Head of Digital Content

Comment