Mas o que é, exatamente, o Flat Design? Um tema ao qual estamos sempre a voltar na nossa newsletter é o tema Flat Design. A razão prende-se com o facto do Flat Design estar a ganhar cada vez mais importância, passando do campo da ‘moda’ para o do ‘standard’. Desde que o iOS 7 (2013) foi lançado, a pressão sobre os designers aumentou, mas a verdade é que a história do Flat Design é um pouco mais antiga que isso. Na verdade, a filosofia que lhe serve de base circula nos meios do design (Suíço) desde os anos 50 do séc. XX. A corrente defende o minimalista, cleanliness e foco no conteúdo e na sua organização acima de tudo. Quem trouxe essa filosofia para o web design pela primeira vez foi a Microsoft, com o seu Windows 7 mobile, em 2010. Desde então, a corrente teve tempo para se espalhar e crescer. A característica principal do Flat Design é o desaparecimento de sombras e gradientes, que retiram a profundidade aos elementos (e daí a denominação de ‘flat’). Os defensores desta corrente afirmam que um utilizador de devices digitais sabe que um botão é clicável sem precisar de pistas como a profundidade.   O uso da profundidade num design e aproximação ao real é característica da corrente oposta, o skeumorphism. Mais sobre o skeumorphism na próxima semana. Não percam! Até lá, podem ler um pouco mais sobre o assunto no site Gizmodo. Maura Bouça  

Um tema ao qual estamos sempre a voltar na nossa newsletter é o tema Flat Design. A razão prende-se com o facto do Flat Design estar a ganhar cada vez mais importância, passando do campo da ‘moda’ para o do ‘standard’.

Desde que o iOS 7 (2013) foi lançado, a pressão sobre os designers aumentou, mas a verdade é que a história do Flat Design é um pouco mais antiga que isso. Na verdade, a filosofia que lhe serve de base circula nos meios do design (Suíço) desde os anos 50 do séc. XX. A corrente defende o minimalista, cleanliness e foco no conteúdo e na sua organização acima de tudo. Quem trouxe essa filosofia para o web design pela primeira vez foi a Microsoft, com o seu Windows 7 mobile, em 2010. Desde então, a corrente teve tempo para se espalhar e crescer.

A característica principal do Flat Design é o desaparecimento de sombras e gradientes, que retiram a profundidade aos elementos (e daí a denominação de ‘flat’). Os defensores desta corrente afirmam que um utilizador de devices digitais sabe que um botão é clicável sem precisar de pistas como a profundidade.  

O uso da profundidade num design e aproximação ao real é característica da corrente oposta, o skeumorphism.

Mais sobre o skeumorphism na próxima semana. Não percam!

Até lá, podem ler um pouco mais sobre o assunto no site Gizmodo.

Maura Bouça

 

Comment